Randon economiza R$ 1,6 milhão ao prevenir vazamento em máquinas de soldagem

Randon economiza R$ 1,6 milhão ao prevenir vazamento em máquinas de soldagem

A ajuda veio do gerador de imagens industrial ultrassônico Fluke ii900, com o qual detectou cerca de 200 pontos de vazamentos

A Randon Implementos, maior fabricante de reboques e semirreboques da América Latina, conseguiu economizar R$ 1,6 milhão com prevenção de vazamentos em máquinas de soldagem. A ajuda veio do gerador de imagens industrial ultrassônico Fluke ii900, com o qual detectou cerca de 200 pontos de vazamentos em um único dia. A solução permitiu que a empresa reduzisse o valor/hora para o processo de soldagem. Além disso, a companhia reduziu ainda 140 m³ por dia de gás carbônico por meio da diminuição da pressão da rede industrial, garantindo um retorno financeiro de R$ 138 mil por ano.

Segundo o engenheiro de manutenção mecânica da Randon, Alessandro Dal Zotto, por meio da instalação de medidores de vazão, a organização identificou o desperdício de aproximadamente 50% dos gases utilizados no processo de fabricação devido a vazamentos existentes em mangueiras e tubulações. “Após este diagnóstico, acreditamos que os problemas seriam resolvidos, uma vez que, de fato, os pontos com vazamentos foram encontrados, etiquetados, fotografados e destalhados em relatório”, explica Dal Zotto. No entanto, a empresa reconheceu que o processo demandava um diagnóstico mais preciso, que contemplasse análises aprofundadas, bem como o envolvimento de equipe especializada e, ainda, a programação de técnicos para efetuar os reparos.

De acordo com Elias Tisott, key account da Eletronor, um dos principais distribuidores da Fluke na região Sul, antes, o controle de vazamento da Randon era realizado com um equipamento de diagnóstico por meio de fone, o que tornava o processo moroso. “Após o teste e elaboração de um pequeno relatório no próprio equipamento, a Randon já nos deu certeza de que o produto era extremamente necessário para sua operação”, afirma.

Tisott disse que a negociação para a aquisição do produto começou com a apresentação do equipamento nas dependências da Randon. “Na ocasião, os especialistas da Fluke e Eletronor testaram o produto na fábrica, onde no primeiro corredor, já foram encontrados dezenas de vazamentos”.

Identifica vazamentos em tempo real

Tendo em vista este cenário, o key account Manager da Fluke do Brasil, Diego Guillen, destaca que a Randon firmou a parceria com a Fluke para sanar este desafio. “O gerador de imagens industrial ultrassônico Fluke ii900 permite identificar os vazamentos em tempo real, mesmo não sendo visíveis a olho nu, possibilitando ainda fotografar, gravar e gerar relatórios de custo dos vazamentos, tudo isso com a fábrica operando, evitando paradas não programadas”, conta Guillen.

Desta forma, o equipamento identificou que um único vazamento de 2,75 m³/h, custava R$ 240,00 por dia. “A partir desse teste, possibilitou-se pela solução o escaneamento de toda a infraestrutura de gases da companhia de forma ágil e confiável, encontrando até 200 pontos de vazamentos em um único dia, enquanto com outras tecnologias chegavam a encontrar apenas 30 pontos”, revela Dal Zotto.

Economia e eficiência à operação da Randon

A utilização do Fluke ii900 garantiu que a Randon também reduzisse seu consumo energético de gases e ar comprimido em até 50%. Isso gerou ganhos expressivos, menores gastos e facilidade na operação.

De 2021 a 2023, a companhia somou uma otimização de mais de R$ 1,6 milhão em consumo e gastos, dizimando ainda sua banda de pressão, bem como o valor/hora para o processo de soldagem, além de possibilitar a continuidade dessas operações mesmo com crises de fornecimento de CO2 e a inspeção de tubulações de aéreas estando no nível do solo. “A redução de vazamentos foi, certamente, a principal melhoria relacionada à segurança, uma vez que mitigou o risco de ignição ou projeção de partículas junto aos colaboradores”, reitera o engenheiro de manutenção mecânica da Randon.

Além disso, a companhia conquistou uma redução de 140 m³ por dia de gás carbônico por meio da diminuição da pressão da rede industrial, resultando em um retorno financeiro significativo, de R$ 138 mil por ano.

Tisott recorda-se que a estimativa, em um primeiro momento, era que o equipamento tivesse um retorno de investimento em cerca de 6 meses de utilização. Na prática, ele se pagou em aproximadamente 1 mês de uso. “O cliente não apenas utilizou a ferramenta, como o emprestou para outras empresas do grupo, beneficiando toda o ecossistema”.

A importância da prevenção de vazamentos na indústria

Para o key account manager da Fluke do Brasil, identificar, prevenir e quantificar vazamentos deve ser uma das prioridades da indústria. “O vazamento de gás na indústria ocasiona diversos prejuízos ao segmento, desde perda de produtividade e gastos elevados, até o risco à vida dos profissionais no ambiente de trabalho. Por isso, é fundamental contar com equipamentos robustos de alta precisão que detectem esses problemas e apoiem as ações de segurança e aumento de produtividade das empresas”, comenta Guillen.

Atualmente, a metodologia de trabalho da Randon conta com um profissional da empresa dedicado exclusivamente à inspeção e reparação nas redes de ar comprimido e gases, atuando em um turno específico nos sete dias da semana e realizando a auditoria com o Fluke ii900 nas mais de 12 linhas de montagem da companhia, de forma muito mais inovadora e otimizada.

FONTE: https://www.cimm.com.br/portal/noticia/exibir_noticia/24490-randon-economiza-16-milhao-ao-prevenir-vazamento-maquinas-soldagem

Notícia visualizada 222 vezes.

background